Array
(
    [id_post] => 9
    [meta_title] => Dúvidas habituais sobre a temperatura e a velocidade de impressão do PLA e ABS
    [meta_description] => Como a maioria dos utentes de impressão 3D sabem, um dos principais parâmetros que afeta diretamente ao acabamento das peças realizadas com impressoras 3D FDM é a velocidade de impressão. Assim, a maior velocidade de impressão pior acabado obteremos e quanto menor seja esta melhor acabado. 
    [short_description] => Como a maioria dos utentes de impressão 3D sabem, um dos principais parâmetros que afeta diretamente ao acabamento das peças realizadas com impressoras 3D FDM é a velocidade de impressão. Assim, a maior velocidade de impressão pior acabado obteremos e quanto menor seja esta melhor acabado. Por tanto, o acabamento pode-se afirmar que é diretamente proporcional ao tempo de impressão.
    [meta_keyword] => 
    [content] => 

Quando um utente de impressão 3D se está a iniciar é frequente que surjam dúvidas sobre a qué temperatura se deve imprimirPLA ou o ABS, que são os dois materiais mais comuns para iniciar na impressão 3D.

Como a maioria dos utentes de impressão 3D sabem, um dos principais parâmetros que afeta diretamente ao acabamento das peças realizadas com impressoras 3D FDM é a velocidade de impressão. Assim, a maior velocidade de impressão pior acabado obteremos e quanto menor seja esta melhor acabado. Por tanto, o acabamento pode-se afirmar que é diretamente proporcional ao tempo de impressão.

Conquanto é verdadeiro que há exceções à regra anterior, como por exemplo ao realizar peças pequenas e com capas de pouca área, já que ainda reduzindo muito a velocidade de extrusão, não se consegue um bom acabamento ou inclusive falha a impressão. Neste tipo de situações deve-se imprimir a peça deseja e uma cópia ou outra diferente como uma torre, a situar afastada da importante para que a capa tenha tempo a se solidificar por completo. Para materiais como PLA, PETGCPE 100 se pode utilizar um ventilador de capa para ajudar a solidificar rapidamente as capas. Outra solução possível é a de programar paragens entre capas no software de laminado (Cura, Simplifiy3D, etc).

O relacionamento entre velocidade de impressão e a temperatura de extrusão

Mas além disso a velocidade de impressão (medida em mm/s) afeta à temperatura de extrusão como quanto maior seja a velocidade de impressão, maior temperatura de extrusão precisaremos.

Para conseguir a maior velocidade de impressão sem precisar um aumento de temperatura de extrusão, pode-se substituir o extrusor original da impressora 3D (extrusor v6), por um extrusor Volcano, que graças a dispor do cartucho aquecedor em posição paralela ao fluxo do filamento consegue fundir mais material e de maneira mais eficaz com menos consumo de energia.

HotEnd v6 Original
Imagem 1: HotEnd v6 Original. Fonte: E3D-Online
HotEnd Volcano E3D Original
Imagem 2: HotEnd Volcano E3D Original. Fonte. E3D-Online

Todos os fabricantes de filamentos facilitam uma categoria de temperaturas entre as quais a sua impressão é ótima. Normalmente esta temperatura ideal deve-se ir ajustando mediante provas até obter o melhor acabado e aderência, já que pode variar significativamente em função de que extrusor utilizemos por exemplo, já que segundo a posição e o estado da sonda de medição de temperatura real, esta pode variar significativamente.

Outros fatores que variam a temperatura de extrusão

Existem outros fatores que afetam à temperatura de impressão e portanto há que ter em conta:

Diâmetro do nozzle

Outra feição que pode fazer variar a temperatura de extrusão é a mudança de diâmetro do nozzle. Ao passar de um nozzle de 0.4mm a outro de 0.8mm aumentamos a área pela qual sai o material e com isso se precisa mais temperatura de extrusão para aquecer o material extra que sai em comparação com o nozzle de menor diâmetro. Para realizar a mudança de nozzle corretamente visita o nosso artigo do blogue sobre nozzles.

Tipo de filamento: material, cor

O filamento ABS tem um menor coeficiente de fricção que o PLA pelo que requer de menos força para ser extruido, por isso precisa uma maior temperatura de impressão. Se não somos capazes de encontrar a temperatura ótima de impressão aparecerão problemas de impressão. Por exemplo, se a temperatura de extrusão é muito baixa, o filamento não fluirá corretamente pelo que podem ficar ocos entre capas e inclusive fazer com que se separem as capas. Se além disso aumentamos excessivamente a temperatura, o plástico deixará pontos ocos na peça.

Uma maneira de conseguir a temperatura adequada para um material é realizar provas de impressão a diferentes temperaturas. No nosso artigo de Conselhos para antes de uma impressão 3D podes ver como realizar este processo e outros muitos mais muito interessantes.

Além disso devemos ter em conta que se a cor do filamento é mais escuro precisará mais temperatura de extrusão devido aos próprios aditivos de coloração do filamento. Em função da cor do filamento pode chegar a variar a temperatura até 5 ºC imprimindo à mesma velocidade (Tanto à alça como à baixa).

Certos materiais sofrem mudanças de tonalidade com a variação da temperatura. Os filamentos de madeira (Timberfill Light Wood ToneTimberfill "Rosewood"Timberfill "Champagne"LayWoo-D3) variam a cor a mais clara (menor temperatura) a mais escuro (maior temperatura) conseguindo peças com decorações realmente surpreendentes.

Nas gráficas pode-se apreciar a tendência de como varia a temperatura de extrusão em função da velocidade de impressão mas esta não é a "verdade absoluta", pois como comentámos pode variar em função de muitos parâmetros.

Temperatura de impressão ABS

Temperatura de impressão PLA

Outros fatores a ter em conta para conseguir uma boa impressão em 3D

Por último recordar também que não só influi à impressão a temperatura do extrusor e da base, se não que a temperatura que rodeia à impressora também afeta. Em impressoras 3D fechadas, a temperatura pode manter-se estável pré-aquecimento a base, ou inclusive pode eleger-se em função do tipo de material a utilizar, como na 3NTR A4.

Controlar a temperatura do meio desta forma, permite realizar peças grandes com materiais como o ABS sem ter problemas de warping e cracking.

Também se recomenda controlar tanto a temperatura da cabine, evitando que supere os 28ºC, como as correntes de ar onde se encontra a impressora 3D, para obter sempre impressões 3D de alta qualidade e sem erros.

 

Artigo publicado o 18/11/2015 e atualizado o 27/08/2018.

Queres receber artigos como este no teu e-mail?

Subscreve-te à nossa newsletter mensal e receberás todos os meses no teu e-mail as últimas novidades e conselhos sobre impressão 3D.

* Ao registar-se aceita a nossa política de privacidade.

[active] => 1 [created] => 2015-11-18 13:25:17 [comment_status] => 1 [viewed] => 151126 [is_featured] => 0 [post_type] => 0 [id_category] => 2 [lastname] => Filament [firstname] => Admin [post_img] => 9.jpg ) 1
  • $options.id_post: 9
  • $options.slug:
  • https://filament2print.com/pt/blog/9_.html
  • es
  • gb
  • pt
  • fr
  • Dúvidas habituais sobre a temperatura e a velocidade de impressão do PLA e ABS

    Dúvidas habituais sobre a temperatura e a velocidade de impressão do PLA e ABS

    Quando um utente de impressão 3D se está a iniciar é frequente que surjam dúvidas sobre a qué temperatura se deve imprimirPLA ou o ABS, que são os dois materiais mais comuns para iniciar na impressão 3D.

    Como a maioria dos utentes de impressão 3D sabem, um dos principais parâmetros que afeta diretamente ao acabamento das peças realizadas com impressoras 3D FDM é a velocidade de impressão. Assim, a maior velocidade de impressão pior acabado obteremos e quanto menor seja esta melhor acabado. Por tanto, o acabamento pode-se afirmar que é diretamente proporcional ao tempo de impressão.

    Conquanto é verdadeiro que há exceções à regra anterior, como por exemplo ao realizar peças pequenas e com capas de pouca área, já que ainda reduzindo muito a velocidade de extrusão, não se consegue um bom acabamento ou inclusive falha a impressão. Neste tipo de situações deve-se imprimir a peça deseja e uma cópia ou outra diferente como uma torre, a situar afastada da importante para que a capa tenha tempo a se solidificar por completo. Para materiais como PLA, PETGCPE 100 se pode utilizar um ventilador de capa para ajudar a solidificar rapidamente as capas. Outra solução possível é a de programar paragens entre capas no software de laminado (Cura, Simplifiy3D, etc).

    O relacionamento entre velocidade de impressão e a temperatura de extrusão

    Mas além disso a velocidade de impressão (medida em mm/s) afeta à temperatura de extrusão como quanto maior seja a velocidade de impressão, maior temperatura de extrusão precisaremos.

    Para conseguir a maior velocidade de impressão sem precisar um aumento de temperatura de extrusão, pode-se substituir o extrusor original da impressora 3D (extrusor v6), por um extrusor Volcano, que graças a dispor do cartucho aquecedor em posição paralela ao fluxo do filamento consegue fundir mais material e de maneira mais eficaz com menos consumo de energia.

    HotEnd v6 Original
    Imagem 1: HotEnd v6 Original. Fonte: E3D-Online
    HotEnd Volcano E3D Original
    Imagem 2: HotEnd Volcano E3D Original. Fonte. E3D-Online

    Todos os fabricantes de filamentos facilitam uma categoria de temperaturas entre as quais a sua impressão é ótima. Normalmente esta temperatura ideal deve-se ir ajustando mediante provas até obter o melhor acabado e aderência, já que pode variar significativamente em função de que extrusor utilizemos por exemplo, já que segundo a posição e o estado da sonda de medição de temperatura real, esta pode variar significativamente.

    Outros fatores que variam a temperatura de extrusão

    Existem outros fatores que afetam à temperatura de impressão e portanto há que ter em conta:

    Diâmetro do nozzle

    Outra feição que pode fazer variar a temperatura de extrusão é a mudança de diâmetro do nozzle. Ao passar de um nozzle de 0.4mm a outro de 0.8mm aumentamos a área pela qual sai o material e com isso se precisa mais temperatura de extrusão para aquecer o material extra que sai em comparação com o nozzle de menor diâmetro. Para realizar a mudança de nozzle corretamente visita o nosso artigo do blogue sobre nozzles.

    Tipo de filamento: material, cor

    O filamento ABS tem um menor coeficiente de fricção que o PLA pelo que requer de menos força para ser extruido, por isso precisa uma maior temperatura de impressão. Se não somos capazes de encontrar a temperatura ótima de impressão aparecerão problemas de impressão. Por exemplo, se a temperatura de extrusão é muito baixa, o filamento não fluirá corretamente pelo que podem ficar ocos entre capas e inclusive fazer com que se separem as capas. Se além disso aumentamos excessivamente a temperatura, o plástico deixará pontos ocos na peça.

    Uma maneira de conseguir a temperatura adequada para um material é realizar provas de impressão a diferentes temperaturas. No nosso artigo de Conselhos para antes de uma impressão 3D podes ver como realizar este processo e outros muitos mais muito interessantes.

    Além disso devemos ter em conta que se a cor do filamento é mais escuro precisará mais temperatura de extrusão devido aos próprios aditivos de coloração do filamento. Em função da cor do filamento pode chegar a variar a temperatura até 5 ºC imprimindo à mesma velocidade (Tanto à alça como à baixa).

    Certos materiais sofrem mudanças de tonalidade com a variação da temperatura. Os filamentos de madeira (Timberfill Light Wood ToneTimberfill "Rosewood"Timberfill "Champagne"LayWoo-D3) variam a cor a mais clara (menor temperatura) a mais escuro (maior temperatura) conseguindo peças com decorações realmente surpreendentes.

    Nas gráficas pode-se apreciar a tendência de como varia a temperatura de extrusão em função da velocidade de impressão mas esta não é a "verdade absoluta", pois como comentámos pode variar em função de muitos parâmetros.

    Temperatura de impressão ABS

    Temperatura de impressão PLA

    Outros fatores a ter em conta para conseguir uma boa impressão em 3D

    Por último recordar também que não só influi à impressão a temperatura do extrusor e da base, se não que a temperatura que rodeia à impressora também afeta. Em impressoras 3D fechadas, a temperatura pode manter-se estável pré-aquecimento a base, ou inclusive pode eleger-se em função do tipo de material a utilizar, como na 3NTR A4.

    Controlar a temperatura do meio desta forma, permite realizar peças grandes com materiais como o ABS sem ter problemas de warping e cracking.

    Também se recomenda controlar tanto a temperatura da cabine, evitando que supere os 28ºC, como as correntes de ar onde se encontra a impressora 3D, para obter sempre impressões 3D de alta qualidade e sem erros.

     

    Artigo publicado o 18/11/2015 e atualizado o 27/08/2018.

    Queres receber artigos como este no teu e-mail?

    Subscreve-te à nossa newsletter mensal e receberás todos os meses no teu e-mail as últimas novidades e conselhos sobre impressão 3D.

    * Ao registar-se aceita a nossa política de privacidade.

    Deixe um comentário

    Todos os campos são obrigatórios

    Nome:
    E-mail: (Não publicado)
    Comentário: