Carvão de coco para sinterização View larger

Carvão de coco para sinterização

SINTERING-CARBON-VQ-1KG

The Virtual Foundry

Novo produto

11 Itens

29,75 €
29,75 €

Solicitar informação

Carvão activado de casca de coco para utilização na sinterização de metais.

Durante a sinterização dos metais é essencial evitar a oxidação produzida pelo oxigénio ambiente a altas temperaturas. Para este fim, é mais comum realizar a sinterização num forno que permita a deslocação de oxigénio, criando uma atmosfera de gás inerte, principalmente nitrogénio ou argónio.

Contudo, nem todos os fornos de sinterização têm esta capacidade, ou por vezes o custo elevado deste tipo de gás torna o tratamento mais caro. Nestes casos é possível realizar o processo de sinterização numa atmosfera aberta, minimizando a oxidação através da captura do oxigénio no ambiente da peça.

Para este efeito, a superfície do cadinho em contacto com o ar é coberta com uma fonte activa de carbono capaz de reagir a altas temperaturas com o oxigénio gasoso no ar para produzir CO2. Isto reduz drasticamente a quantidade de oxigénio no ambiente da peça e minimiza a oxidação sem a utilização de gases inertes.

O carvão activado produzido a partir de cascas de coco é uma das fontes de carbono mais amplamente utilizadas na sinterização em atmosfera aberta devido ao seu baixo custo e elevada eficiência.

É um carvão granular produzido a partir de cascas de coco de alta qualidade, activado pelo vapor e com um conteúdo de cinzas inferior a 3%.

É essencial para a sinterização dos filamentos metálicos da The Virtual Foundry, tais como bronze, cobre, Inconel 718-34 e aço inoxidável 316L, cujos protocolos de sinterização são optimizados para ambientes abertos.

O carvão de coco sinterizado está disponível em formato granular e em embalagens de 1 kg.

O carvão de coco para sinterização é utilizado durante o processo de sinterização do filamento metálico de The Virtual Foundry para minimizar a oxidação do metal durante o tratamento térmico.

Após a conclusão do processo de debinding térmico e antes do início da rampa de aquecimento de sinterização, deve ser aplicada uma camada de cerca de 25 mm de espessura sobre toda a superfície do cadinho, sobre o pó refractário. Portanto, ao encher o cadinho com pó refractário, pelo menos 25 mm devem ser deixados livres até à borda.

O carvão de coco não deve ser adicionado antes do processo de debinding, e se tiver sido adicionado, deve ser substituído por carvão fresco antes do início do processo de sinterização.

Quantidade  1 kg
Nome químico Carvão
Número CAS 7440-44-0
Número de  iodo (min.) (ASTM 4607) 900 mg/g
Dureza (min.) (ASTM 3802) 98
Conteúdo de cinzas (max) (ASTM 2866) 3 %
Extracto aquoso pH (ASTM 3838) Alcalino
Humidade no ensacamento (máx.) (ASTM 2867) 4 %
Densidade aparente (ASTM 2854) 500 kg/m3
HS Code 4402.90

30 outros produtos da mesma categoria: